Seguro

Talvez teu colo, caloroso, amigo e eterno
Faça do meu peito um local seguro
Quando fechar os olhos sinta, não no toque, mas na alma
Como beija-flor no ninho, como perdiz na mata
De um beijo roubado a um suspiro de alegria
Como na adolescência quando nos reconhecemos
Como não só um, não como milhões e nem como dois
Somos pessoas ou somos o mundo, somos como cores
Sentimentos esquecidos de um velho filme ou fotografia
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s